Se o destino for alcançável de moto
nós iremos lá!

Webmail Área Reservada

A voz do Fundador - Osvaldo Garcia

Por Osvaldo Garcia - sócio nº 9 de 14 de Maio de 1986

Já passaram 25 anos desde que um dia me falaram que iam iniciar o Moto Clube do Porto. Tantas aventuras para contar mas hoje decidi escrever não de mim mas do sócio vitalício nº. 3 de seu nome Jorge Garcia e de quem tenho tantas saudades. A 1ª. motorizada de marca Yamaha teve-a muito cedo e mal se apanhou em cima dela arrancou de gás mas passados breves momentos voltou atrás para perguntar como se metia a segunda velocidade. Nessa noite levantou-se de meia em meia hora para dar uma voltita na rua. Seguiram-se muitos passeios nessa Yamaha tendo inclusivamente entrado numa prova de Dirt Track em Moçambique. Já na Europa fartou-se de palmilhar quilómetros numa Triumph Tiger 500 indo quase todos os anos ao GP de Espanha que se realizava em Jarama (Madrid). Muitas outras motos se seguiram e conseguia vender motos usadas mais caras que novas tal a qualidade dos melhoramentos que lhes fazia. Com grandes conhecimentos mecânicos aliado ao jeito natural de fazer tudo com perfeição, era um ídolo para mim.

Pessoa simpática, prestável, bem disposta e com grande sentido de humor, fazia amigos com facilidade. Correu também em enduro no campeonato nacional da modalidade com uma Yamaha DT 125 mas o que mais gostava de fazer era mesmo dar uma voltita (mínimo 200 kms) na sua moto sempre impecável (chegava a usar cotonetes para limpar sítios de difícil acesso). Com uma condução muito prudente mas sobre o rápido, era das pessoas que mais gostava de ver passar. Até no trocar de mudanças era inconfundível além de grande estilo sobre duas rodas. Teve mesmo muitas motos (perdi-lhe a conta) mas, para terem ideia do gosto que tinha por elas, quando comprou uma Honda VFR400RR na Mototecnik, por dar entrada no hospital com uma apendicite aguda no mesmo dia, pediu-me para ir buscá-la ao stand para que quando saísse do hospital, sem demoras, pudesse dar uma volta.

Jorge, chorei quando ganhei o troféu de clássicas de velocidade em 2009 pois sei que darias tudo para me veres correr e por isso te dediquei a vitória. Chorei quando cheguei a Maputo de AJP 200, pois sei que também sonhavas lá voltar de moto.

Hoje choro porque sinto a tua falta cada vez que ando de moto e ando todos os dias como tu também fazias.

Todos os sócios do Moto Clube do Porto que te conheciam, sabem do que aqui escrevi e a todos eles um obrigado por terem sido teus amigos.

Bota prá estrada…

Nota MCP: Osvaldo Garcia é dos motociclistas mais entusiastas e dos pilotos mais ecléticos de Portugal já tendo competido em quase todas as modalidades. Trouxe o gosto do Trial para o MCP, modalidade que mais acarinhamos e organizamos em toda a nossa história. Filho de piloto motociclista fez também do seu filho André Garcia o campeão que dispensa apresentações.

Video de uma das "maluqueiras" do inimitável Osvaldo Garcia