Início

Se o destino for alcançável de moto
nós iremos lá!

Webmail Área Reservada

A visibilidade da Equipa MC Porto

20191231 01 MCP na S Silvestre do Porto 2019S. Silvestre do Porto volta a ser festa gigante

Há 16 anos a trabalhar ininterruptamente em todas as provas da RunPorto, a Equipa MC Porto que este nosso clube criou e foi aumentando gradualmente atinge todos os anos o pico de visibilidade na Corrida de S. Silvestre da nossa Invicta. E neste domingo, 29 de Dezembro de 2019, com milhares de pessoas na Avenida dos Aliados, a sensação voltou a ser a mesma. E muito boa!

A culminar um ano com cerca de 20 colaborações a provas desportivas, não só na nossa cidade como um pouco por toda a zona norte do país, o Moto Clube do Porto apresentou-se na Baixa com uma equipa de 21 elementos, devidamente uniformizados com os coletes próprios e capacetes NEXX, rolando em formação e não deixando ninguém indiferente à nossa passagem, num centro de cidade fechado ao trânsito mas repleto de gente, portuenses e turistas. Isto ainda a meio da tarde, hora e meia antes do tiro de pistola que pôs em passo de corrida 17.000 (!) atletas, batendo de novo o recorde de participações numa S. Silvestre em Portugal. Antes da partida, o speaker Alberto Rocha entrevistou o nosso vice e capitão da equipa, Nuno Trepa Leite. Um bom momento, ouvir as palavras sobre o clube, numa instalação sonora potente, desde a câmara municipal ao Hotel Intercontinental! Perante tanto público e suspense, adrenalina e também alegria, as 21 motos do clube voltaram a prestar os seus serviços com eficiência.

No final, jantar de encerramento do ano para a equipa num restaurante dos Aliados. A tradição ainda manda muito, aqui.

António Sousa, pela porta grande

E após a sobremesa e discurso de rescaldo de 2019 e projecção de 2020 pelo Nuno, somos surpreendidos pelo digno e respeitoso “pedido de demissão” de António Sousa, companheiro de muitos anos.

O nosso GNR reformado, sempre com um estória para contar no seu rol infindável de peripécias, decidiu pôr um ponto final nesta ligação de nove anos e seguramente mais de 150 colaborações com a Equipa MC Porto. É que já cá anda desde a Corrida de S. João de 2011, sendo um dos mais certinhos e pontuais motociclistas da Equipa.

E decidiu sair assim, pela porta grande, por achar que já não está a 100% para dar o seu melhor ao clube. É de homem e deixou todos os presentes sensibilizados. Mas contamos ter o nosso Sousa sempre presente quando for necessário. É que ainda há muitas estórias para ouvir.

E assim, à espera de se voltar ao activo em 2020 – a próxima prova é a Corrida do Adepto, a 25 de janeiro, em Braga – esta equipa de quase 30 elementos deseja aos demais sócios do MC Porto Boas Entradas e um grande 2020!