Início

Se o destino for alcançável de moto
nós iremos lá!

Webmail Área Reservada

Passeio a Velefique

A região da Andaluzia sempre foi para mim uma incógnita! Já tinha ouvido falar mas nunca a tinha conhecido. Sempre liguei a Andaluzia a terra quente, calor, aridez, muito dentro do estilo do Alentejo que adoro e que não me canso de visitar...

Estava na altura de matar a minha curiosidade e nada melhor que os primeiros dias de agosto para o fazer!

Velefique era o objectivo, deserto de tabernas era o caminho!

O deserto era realmente O DESERTO! O único deserto da Europa! Um cenário quente e abafado que nos dificulta a respiração mas que nos enche a alma!

De repente deparamo-nos com uma estrutura majestosa, uma Hollywood que aparece do nada, um parque temático, uma reserva zoológica, onde se rodaram alguns filmes que todos nós conhecemos e que sempre pensamos que vinham das américas....

A subida para Puerto de Velefique é qualquer coisa de excepcional! O recorte da estrada e o desenrolar das curvas que se dobram sobre si mesmas, entre rochas ou entre paredes cavadas na morfologia do terreno, deliciamo-nos com o piso convidativo a testar inclinações extremas e pelas vistas que nos proporciona a configuração do traçado ....Sem duvida que os quilómetros feitos até ali estavam justificados!

Para quem sai do Porto, atravesso para Espanha por Campo Maior, utilizando de preferência as estradas secundarias, com muito menos trânsito e mais tranquilas embora um pouco mais demoradas. Ao cumprir os limites de velocidade estipulados (o que aconselho seriamente), a diferença de tempo gasto entre as vias rapidas (com mais quilómetros) e as secundárias (mais curtas) dá quase a mesma coisa.... com a vantagem de apreciarmos a paisagem!

Consegui fazer em 3 dias com as 2 dormidas em Jaen num total de 2100 quilómetros. É uma questão de aproveitar o dia por inteiro e focar nos objectivos que eram o deserto de Tabernas, Velefique e Bacares. Poderia ter feito em 4 ou 5 dias, com etapas mais curtas, mais paragens, mais visitas culturais, mais gastronomia e com dormidas em locais diferentes, mas não seria a mesma coisa!

Por Paulo Beigel - sócio 372