Início

Se o destino for alcançável de moto
nós iremos lá!

Webmail Área Reservada

Trails pela Cabreira 2019

001 Trails Cabreira 2019Dia da Mãe....no monte

Este domingo, dia 5 de maio, dia de muito sol e com temperaturas mais do que primaveris, foram 21 os entusiastas do fora de estrada que rumaram à serra da Cabreira nas suas Big Trail.

Se alguns saíram do primeiro ponto de encontro, a sede do nosso Moto Clube do Porto, a maioria dirigiu-se diretamente ao ponto inicial do trilho, bem no centro da vila de Cabeceiras de Basto. Depois de abastecidas as máquinas, fizemo-nos aos belos e estreitos caminhos desta região montanhosa do interior minhoto, por entre vinhedos e coloridas flores.

O percurso, em piso completamente seco, levava-nos até próximo dos 1000 m de altitude e, desta vez, ao contrário do verificado nos reconhecimentos, neve e nevoeiro “nem vê-los!” Ainda bem, pois tornou o passeio muito agradável, permitindo apreciar as belas paisagens serranas, até ao Marão e Alvão, a sul e ao Gerês, a norte.

Também agradável e saborosa foi a paragem prevista a meio da manhã para trincar uma fatiazinha de bola de carne acompanhado pelo já tradicional moscatel Favaios, oferecidos pela organização.

Antes da hora de almoço, tempo ainda para mais uma paragem, agora junto ao santuário da Nossa Senhora da Fé, já em terras de Vieira do Minho. Em dia de festa, com foguetes e tudo, aproveitamos a mini rulote que lá se encontrava para um fresco e revigorante “fininho”. Tudo programado, é claro!!!!

O caminho que nos levou ao centro da vila, uma vereda na encosta da serra, além de muito aliciante em termos de nível técnico de condução tinha ainda como motivo de interesse as belas vistas sobre a albufeira da Caniçada.

Ao almoço, servido na churrascaria S. José, fomos servidos com um grelhado misto e bebida fresca à descrição, capaz de nos retemperar as forças. Satisfeitos, arrancamos para os restantes 50 km da parte da tarde, que nos levariam até Fafe. Pelo meio, a albufeira do Ermal, onde realizamos paragem mesmo junto ao espelho de água, local escolhido para a foto de grupo.

Para o final estava reservada a “escalada” ao alto de Luílhas e aos seus rápidos troços junto às torres eólicas, pertencentes às famosas “super especiais” do rali de Portugal. Por ali, houve ainda tempo, para os mais destemidos, para uns saltos “à campeão”.

Na chegada, todos estavam cansados, mas felizes, de um dia de condução algo exigente, onde não se verificou qualquer problema. Feitas as despedidas da região da Cabreira, o regresso a casa foi livre, ficando prometida nova aventura para as nossas Big Trail, em setembro. Até lá!