Início

Se o destino for alcançável de moto
nós iremos lá!

Webmail Área Reservada

Big Trails na Cabreira

2019 04 14 MCP Recon Cabreira 002Domingo, 5 de maio

Passeio para motos de topologia BigTrail, por entre as belas paisagens serranas da Cabreira, entre Cabeceiras de Basto, Vieira do Minho e Fafe.

Programa:

08:30 Encontro na sede do MCP com oferta do cafézinho
08:50 Saída em caravana pela AE
09:50 Chegada a Cabeceiras de Basto (paragem nas bombas de gasolina da Galp no centro)
10:15 Início do passeio
13:00 Almoço em Vieira do Minho
17:00 Final do passeio em Fafe

Grau de dificuldade

Médio se em tempo seco
Médio/elevado se com chuva

Aconselhável levar algo para trincar a meio da manhã

Inscrições

Até de 1 de maio para:
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou Joaquim Alves - 93 424 3026

Preço

Sócios MCP: 15€ / Não sócios: 19€

Chuva e nevoeiro deram outra beleza ao Passeio à Samardã

Quando a coragem de desafiar os elementos é compensada por paisagens diferentes e sabores únicos

Dos fracos não reza a história. Sempre assim foi e sempre assim será. Dos que têm medo de uns pingos de chuva, que abdicam de um passeio fantástico afugentados por previsões meteorológicas catastróficas, ninguém sabe por onde andaram. Já os outros, aqueles que aceitaram o desafio lançado pelo Moto Clube do Porto e pela empresa Antero para atravessar as serranias do Marão, Alvão e Padrela, ganharam um dia de incontornável memória. Onde alguma chuva e nevoeiro deram um toque único ao Passeio à Samardã, no domingo, dia 7 de abril, reforçando aura mística dos bosques a caminho das Fisgas do Ermelo. Se era melhor ter a companhia do sol, permitindo desfrutar das soberbas paisagens atravessadas? Claro que era… mas não seria a mesma coisa.

Mas é dos audazes que vamos aqui falar! Dos que chegaram bem cedo às instalações do stand Antero para ver as mais recentes novidades da BMW, Yamaha ou mesmo fazer um compra de última hora. Porque, mesmo sendo domingo, ninguém poderia ter frio nas mãos ou ser apanhado desprevenido por um qualquer aguaceiro. E com um fato de chuva novinho em folha ou umas luvas, experimentadas e comentadas enquanto se tomava um café acompanhado das já famosas natas, tempo para um rápido briefing re

Ler mais...

As bifanas da Amélia também são boas

Moto da noite elege estrangeiro

Nesta 1ª sexta-feira de abril, dia 5, ocorreu mais uma edição da moto da noite.

O juri composto pelo Armando Moutinho, José Fonseca e Lino Alves elegeram um francês numa moto alemã. O vencedor foi o Pascal Ignolin e a sua BMW R 1200 GSA.

Já as bifanas da Alice foram substituidas pelas bifanas da Amélia, pois a nossa "anja da sede" encontra-se em convalescença pós-operatório. Aproveitamos para lhe desejar as melhoras.

Ler mais...

E as clássicas fizeram-se à estrada

Foi com sol e temperaturas amenas deste sábado 30 de março que se deu início ao primeiro passeio para motos clássicas de 2019. Os bravos começaram a chegar à sede do MCP ainda não eram 8:30, todos vaidosos das “relíquias” que montavam; foi tempo de tomar o café oferecido pelo MCP e admirar as máquinas que os amigos levavam.

À hora marcada a caravana saiu para a estrada, fazendo virar algumas cabeças enquanto rolavam, no meio do trânsito, em direção à Serra de S. Miguel O Anjo. Aí começou a diversão, com curvas para todos os gostos e bom asfalto, que nos levaram até Santo Tirso onde tivemos um pequeno problema já que a estrada que nos levaria até à Nossa Senhora da Assunção estava cortada devido ao Rali de Santo Tirso. Imediatamente o Domingos Faria se prontificou a “guiar” por uma estrada alternativa até à Igreja em questão e daí para a frente foi (quase) sempre a improvisar o percurso de modo a chegar a horas ao encontro surpresa. E que surpresa foi para os participantes a visita guiada (e cheia de histórias curiosas) que o Eng. José Artur Campos Costa, grande amigo do Moto Clube do Porto, nos proporcionou!

A custo despedimo-nos deste nosso amigo e fomos tratar de descansar as pernas “debaixo da mesa”; podemos dizer que o almoço esteve na linha da visita que tínhamos tido e os rojões acompanhados por arroz de sarrabulho estavam uma verdadeira delícia, o que fez com que fosse difícil arrastar os convivas para fora do restaurante.

Quando finalmente voltamos à estrada foi por estradinhas secundárias que voltamos ao Porto, e muitos dos participantes devem ter pensado “mas donde saíram estas estradas que não conheço?”.

Resta-nos agradecer a ajuda do Paulo Beigel pelo trajeto de volta ao Porto e ao Eng. José Artur Campos Costa por nos ter aberto as portas da sua casa.

Em Junho haverá o segundo passeio para motos clássicas, sempre por estradas secundárias e motivos de interesse durante o dia.

Até lá!

Ler mais...

Passeio a N2 quase a esgotar

Confirmações e pagamentos até 30 de março. Não deixes escapar esta oportunidade!

NACIONAL 2

Este ano o MCP vai realizar oficialmente um passeio que atravessa Portugal de Norte a Sul.
Será realizado no proximo mês de Maio, de 10 a 12, e tem lugares limitados a 20 motos (cerca de 40 pessoas).
As inscrições abrem já no dia 1 de Março e deves reservar o teu lugar para Paulo Beigel – Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Os valores, que incluem alojamento em quarto duplo e alimentação, são de 210€ para sócios e de 230€ para não sócios

Ler mais...

Contas de 2018 aprovadas por unanimidade

Assembleia Geral confirmou absoluto rigor contabilístico do clube

Seguindo todos os preceitos legais, desde sempre apanágio do Moto Clube do Porto, foram chamados os sócios a votar as contas fiscais referentes ao exercício de 2018 em mais uma Assembleia Geral decorrida nesta quarta feira, 20 de março, no verdadeiro ‘multiusos’ que é a nossa sede. Com adesão um pouco abaixo das expetativas, foi apresentado o resumo contabilístico do ano passado, já explicado de forma detalhada na anterior AG. Para que não restassem quaisquer dúvidas, ficou a direção ao dispor dos associados, o mesmo sucedendo com a responsável contabilística do MCP. Sem levantar questões ou dúvidas, foram aprovadas as contas com o voto de todos os sócios presentes, sublinhando, uma vez mais, a clareza e rigor que impera (também) neste capítulo e que pode ser consultada pelos sócios na Ata n.º 64, na respetiva área reservada deste site.

Leitão 100 Limites foi passeio bem recheado

Gastronomia de eleição e estradas de exceção em dia a que nem o tempo tristonho conseguiu roubar o brilho

Este domingo 17 de março começou com um dia cinzento e a promessa de chuva pairava no ar. Mas, indiferentes a ameaças de mau tempo, 43 amigos não hesitaram em fazer-se à estrada para mais um passeio do calendário do Moto Clube do Porto. No cardápio, além da promessa de excelso repasto com um dos mais conhecidos pratos da gastronomia nacional, estradas repletas de deliciosas curvas, como que para abrir o apetite da caravana. Momentos de prazer de condução, depois do cafezinho e briefing da praxe na sede do clube, através das belas e pitorescas estradas da Beira, palco de eleição para o agradável passeio ao Leitão 100 Limites. Sem limites mesmo, porque a enorme adesão levou a que fosse ultrapassado o limite de 40 inscrições inicialmente previsto para este passeio...

Estrada fora, com a caravana sempre acompanhada por alguma ‘humidade’, o muito agradável roteiro, por estradas interessantes e a pedir alguma condução, como os motociclistas tanto gostam, levou-nos ao encontro de mais amigos. Simpáticos e muito disponíveis, três sócios do grupo V-Riders, da Bairrada, fizeram questão de nos conduzir pelos seu domínios, mostrando belos recantos das suas terras em imagens sempre acompanhadas pelo troar das vistosas Harley-Davidson. Pena mesmo, só o tempo que teimava em não abrir, concedendo umas tréguas que permitissem desfrutar das maravilhosas vistas que, dizem, estendem-se até ao mar.

Bem disposta companhia que rapidamente afastou alguma desilusão e até frustração pelo tempo carregado que, em jeito de bruma misteriosa, acabou por proporcionar alguma magia ao passeio na hora de degustar o vinho frisante da Bairrada, gentilmente oferecido pelos V-Riders, com um brinde na Cruz Alta que deixou todos mais bem dispostos e prontos a retomar a viagem.

Feita a foto da praxe, hora de seguir até ao local onde o Né dos Leitões iria surpreender todo o grupo pela qualidade e quantidade do mais famoso ‘bacorinho’ do Mundo, quiçá de Portugal. Depois do pão como só os bairradinos sabem cozer, da deliciosa pizza ou da divinal cabidela de leitão, chegou o verdadeiro, o único, o inconfundível leitão assado em forno a lenha de forma tradicional. E onde nem faltou a indispensável vide, esse galho da videira que tanto sabor dá a uma iguaria realmente única e que a todos agradou. Que assim, com redobrado prazer, escutavam o cantar da tesoura a trinchar o animal, com brilho redobrado nos olhos à medida que as travessas desfilavam. Tempo de tirar quaisquer dúvidas que pudessem resistir, estilhaçando num ápice as interrogações dos mais reticentes. Tempo de degustar e sorrir, de conversar e confraternizar, antes de, debaixo de um sol que finalmente parecia querer despertar, todos regressarem a casa felizes e bem dispostos.

Leitão 100 Limites que foi, assim, passeio de grande sucesso, só possível com a ajuda do grupo de amigos V-Riders da Bairrada, a quem deixamos um sentido abraço de agradecimento, pelo orgulho demonstrado, simpatia e contagiante alegria demonstrada. Obrigado e boas curvas!

Também ao Né dos Leitões e todos os colaboradores, um agradecimento muito especial pelo profissionalismo, atenção e simpatia com que nos acolheu na sua casa. Obrigado! E um obrigado muito especial, também a todos os presentes, a quem a ‘Comissão Tasqueira’ agradece a companhia, esperando sinceramente que tenham passado um bom dia.

Vemo-nos por ai numa ‘tasca’ qualquer.

Ler mais...

25º Moto Rali MC Porto

Moto Rali de todas as surpresas

Moto Clube do Porto comemora 25 anos de mototurismo com o arranque do 23.º Troféu de Moto Ralis Turísticos

Em momento histórico para o mototurismo nacional, a 25ª edição do Moto Rali do Moto Clube do Porto volta a surpreender pela inovação, juntando cultura e paisagens, a história e gastronomia, com a tradição e a oportunidade ímpar de descobrir belos e pouco conhecidos recantos da Beira Alta. Evento integrado no 23º Troféu de Moto Ralis Turísticos, sob a égide da Federação de Motociclismo de Portugal, agendado para os dias 25 a 27 de abril e com epicentro em Santa Comba Dão.
Inovação mototurística sob o mote das ‘25 Surpresas’ oferecidas aos participantes, a começar no feriado de 25 de abril e continuando com o facto de arrancar numa… sexta-feira! Sim, é verdade, a abertura do secretariado acontecerá no Dia da Liberdade, mesmo antes do jantar de receção aos participantes. Nos dias seguintes, 26 e 27 de abril, lugar à jornada de abertura do 23.º Troféu de Moto Ralis Turísticos, com muito mais surpresas pelos mais recônditos cantos da Beira Alta em aventura que termina no almoço de sábado, altura da divulgação das classificações e da entrega de prémios. Ponto final do 25º Moto Rali do MCP, bem a tempo da viagem até Albufeira para que todos os que o desejem possam participar no Dia do Motociclista, a 28 de abril.
Mas, para os que não viajarem até ao Algarve, as surpresas continuam com a 2ª edição da Revolta Motorraliana do MCP, com arranque de Santa Comba Dão às 16h00 rumo à descoberta de mais locais de inusitada beleza, das paisagens espanholas a encantados lugarejos de lá e de cá da fronteira. Mais de 1200 quilómetros com passagem, entre muitos outros locais, por Salamanca, Ávila ou Segóvia, com finalização prevista no Entroncamento onde poderá ser passada a última noite, partindo, no dia 1 de maio, rumo a casa e já com o descanso em dia. As inscrições, limitadas a 40 participantes para a 2ª ReVolta Motorraliana, e mais informações para ambos os eventos poderão ser conseguidas através do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou no site https://motoclubedoporto.pt

Inscrições encerradas

Bifanas e Moto da noite

Na passada sexta-feira 1 de março a sede do Moto Clube do Porto animou-se para provar as já habituais bifanas da Alice.

Ao mesmo tempo para a Moto dan Noite o parque ia-se compondo com motos que na maioria com medo de se molharem estavam por baixo da cobertura.

Desta forma o júri incumbido da dificílima tarefa de escolher a moto da noite, teve a sua tarefa facilitada pois não foi necessário percurrer exaustivamente o parque.

O júri constituído pelos sócios José Fonseca, Carlos Ruivo e Nuno Feliz, depois de esgrimir as suas opções foi em renhida disputa que a escolha recaiu na Honda CB SEVEN FIFTY do sócio Paulo Beigel, que como habitual teve direito à mini e respetivo diploma para certificar o vencedor.

Ler mais...

Carnaval MCP 2019 – A tradição continua a ser o que era

Máscaras e disfarces para todos os gostos marcaram mais uma edição do tradicional Carnaval do Moto Clube do Porto.

Mais de 50 foliões, ao som do DJ residente Zagalo, (que já é marca registada do MCP), animaram a sede até de madrugada, potenciados pela tradicional caipirinha Zé Bar e Cª.
A acompanhar os comes e bebes trazidos pelos participantes, o MCP-bar disponibilizou também, nesta edição, uma feijoada à brasileira para confortar os estômagos mais exigentes.
Em resumo, foi dançar e conviver durante grande parte da noite, em ambiente de festa, e sempre com a tradicional boa disposição que ao longo de muitos anos tem acompanhado estas iniciativas de cariz mais social do nosso “multiusos”.
Fotos, comentários e pantominices que testemunham esta narrativa podem sempre ser vistos nas nossas páginas das redes sociais. E como se costuma dizer…. Para o ano há mais!

Passeio MCP – Ducati Norte ao Marão

Até S. Pedro ajudou

Ao contrário das previsões, o dia amanheceu solarengo prenunciando um ótimo dia para passear por trilhos off-road.

À hora marcada os participantes começaram a juntar-se nas instalações da Ducati Norte onde, como já é habitual, nos esperava um magnífico pequeno-almoço, que nos deu forças para ultrapassar os 70kms que nos separavam do divertimento. Às 10 da manhã já estávamos todos a acabar de atestar os depósitos, em Amarante, e a sair em direção aos estradões da Serra da Aboboreira; depois de chegarmos ao cimo passamos junto a um dos seus “ex-libris” – a Tasquinha do Fumo – mas, desta vez, sem visita às suas iguarias. Continuamos nas alturas, desviando em direção ao Alto do Carneiro, percorrendo os excelentes estradões recentemente utilizados pelos carros de rali, antes de atravessar a N101 e entrar na Serra do Marão em direção a Mafómedes (onde voltamos a passar ao lado de outra Meca da boa cozinha, a Tasca do Valado) e começar a subir em direção à Sra. da Serra, ponto mais alto do Marão, com os seus 1415 metros onde, além de apreciar as vistas grandiosas, se aproveitou para tirar uma foto do grupo. A hora de almoço aproximava-se e o apetite aumentava, pelo que o grupo se deslocou rapidamente em direção à Campeã, e ao Restaurante da Feira; as Tripas e a Vitela Assada (conforme os gostos de cada um) bem regados por uma boa “receita” esperavam-nos.

Os 120 minutos seguintes foram muito bem passados entre histórias antigas, e outras mais recentes, mas sempre com excelente disposição. Ao contrário do que diz o ditado, o fim do almoço não desfez a amizade, nem a vontade de conduzir as nossas “donzelas” pelas serranias; as nuvens começaram a cobrir os céus quando nos dirigimos para o Alto de Espinho continuando pelas cumeadas, sempre acompanhados por paisagens deslumbrantes carregadas de giestas floridas; houve um pouco de “trabalho” para ultrapassar as dificuldades maiores do passeio (um estradão em pior estado, com alguma pedra solta) antes de passar pelas antigas minas de Volfrâmio e a Pousada do Marão; daqui nos dirigimos para o Fridão, local onde terminou este primeiro passeio de trails do ano. Os 29 participantes ainda tiveram tempo para mais “dois dedos de conversa” enquanto limpavam as gargantas do pó engolido durante a tarde.

No final, todos deram por bem empregue o dia. A Ducati Norte foi, mais uma vez, um excelente apoio para o passeio e o Moto Clube do Porto continua a marcar pontos com estes passeios por “bons” caminhos, acessíveis a quase todas as motos e todos os motociclistas.

Venha o próximo!

Ler mais...

Workshop em GPS na Sede do MCP

E se já tínhamos visto muita coisa, sobretudo na sede do teu clube preferido, neste sábado dia 23 de fevereiro houve mais uma novidade!!!!

A já famosa sede “multiusos” do MCP foi uma verdadeira “IT school classroom”

Sendo um tema super actual e de importância reconhecida por todos, realizou-se na sede do MCP uma acção de formação em utilização de GPS e criação de rotas.

Tinha um limite de inscritos e a classe fechou… com o limite cheio!!

Alunos ávidos de aprender e atentos como se pretende, a tarde passou a voar não dando descanso ao formador que teve de se desdobrar…

Aliás foi o formador e a net do clube que teve de se desdobrar para servir tanta quantidade de aparelhos ligados em simultâneo! Mas tudo correu muito bem, e os conceitos que se pretendiam transmitir foram apreendidos e testados pelos alunos presentes, tendo sido executadas simulações de passeios e alterações de rotas, bem como discutidos alguns truques de utilização dos utilitários.

Um lanchinho a meio da tarde compôs o ambiente e recompôs as energias e desgaste intelectual…! 😊

Uma tarde plena de tecnologia, como o documenta a foto!

Vamos para a estrada testar os conceitos.

O ano não podia ter começado melhor!

19 Passeio aos ArcosO primeiro passeio de 2019 foi abrilhantado por um dia verdadeiramente primaveril, com o sol a brindar os participantes desde a saída da sede do MCP, mantendo uma temperatura bastante agradável até ao seu ocaso, já durante a visita à Quinta Torre de Aguiã. A organização apenas recorreu à A3 até às imediações de Braga, fugindo depois para as bonitas estradas secundárias, mostrando aos participantes a Ponte do Prado e o Santuário da Sra do Alívio (às portas de Vila Verde); aqui, o calor já se fazia sentir, servindo a paragem para retirar agasalhos e trocar luvas. Retomado o caminho, e antes de se embrenhar no Minho “profundo”, rumando às serranias do Gerês, passou-se ainda por Pico de Regalados, Portela de Vade, contornou-se Ponte da Barca rumando a leste, passando das “inverneiras” às brandas, que já começam a estar povoadas pelas manadas de garranos e cabeceiros. Paragem “técnica” para apreciar, “à distância” o Santuário da Sra da Peneda e as paisagens grandiosas da Serra do Gerês antes de, à hora marcada, estacionar as 39 motos no Restaurante Val de Poldros, onde o Sr Fernando (único habitante do lugar com o mesmo nome, também conhecido como “aldeia dos hobbits”) presenteou os 51 participantes com uma vitela assada “de comer e chorar por mais”! O repasto estava de tal maneira bom que ninguém queria tirar as pernas de debaixo da mesa… Muito a custo os convivas lá foram convencidos a voltar para as motos de modo a continuar a apreciar as paisagens deslumbrantes do Gerês, passando ainda em Sistelo, “o tibete português”, enquanto voltavam a descer às inverneiras em direção à última visita do dia, a Quinta Torre da Aguiã. Aí chegados já o nosso anfitrião, Sr Pedro Aguiã, nos esperava para nos contar um pouco da história da casa desde o Séc XIII, que sempre pertenceu à sua família. Mas não foi só a história da família, e consequentemente da casa, que nos levaram lá; chegou, então, a vez da história do nascimento do vinho “Vinhão” pela mão do atual dono do Solar e, como não podia deixar de ser, a prova do mesmo, na realidade um vinho único e muito agradável. Com a chegada da noite foi tempo de despedidas, do Sr. de Aguiã, dos Arcos e do alto Minho, iniciando o regresso a casa ainda a tempo de alguns poderem assistir na sede do MCP à tertúlia com o João Luis.

Ler mais...

À Conversa com… João Luís

20190216 Noite Joao Luis

Sempre a aprender por esse Mundo fora

O dinheiro do Toni, as festas de Teerão e outras aventuras de João Luís que animaram a sede do Moto Clube do Porto numa noite de sorrisos e gargalhadas, espanto e admiração.

«À chegada ao Irão, depois de passar a Arménia, fiquei sem dinheiro devido à impossibilidade de o levantar numa vulgar máquina de Multibanco. Estava no hotel, a pensar como resolver este problema e chegou uma equipa de futebol ao átrio. De repente, não sei porquê, fez-se luz e perguntei se eram jogadores do Tractor, a equipa mais importante da cidade de Tabriz, que na era altura era treinada pelo Toni. Disseram-me que não, que o Tractor Sazi Tabriz F.C. só estagiava em hotéis de luxo e quando lhes disse que era amigo do Toni Oliveira ficaram todos entusiasmados e informaram-se onde era o centro de estágios. E lá fui para ver se o “meu amigo” Toni Oliveira – que na verdade nem conhecia pessoalmente – conseguia desenrascar-me. Depois de várias peripécias consegui falar com ele e safei-me de uma situação complicada, graças aos contactos dele que pôs o secretário do clube a dar-me o dinheiro e uma das funcionárias da embaixada portuguesa em Teerão a ajudar-me. Tratei da vidinha, fui a Teerão onde acabei por ficar uma semana com um amigo que me mostrou a cidade (e as festas mais loucas…) de uma forma única. Depois voltei a Tabriz, para me encontrar com o Toni e devolver-lhe o dinheiro emprestado que, entretanto, a minha família tinha enviado. Quando me conheceu, disse-me na cara que eu tinha uma lata enorme para pedir dinheiro assim, a um desconhecido, e depois de algumas gargalhadas ficamos amigos».

Ler mais...

Moto da Noite de Fevereiro'19

Só deu Bifanas....até esgotarem

1ª sexta-feira do mês de Fevereiro teve a presença da tempestade Helena, e fez com que na edição 60 da Moto da Noite não houvessem candidatos ao Troféu.

Quem ficou a ganhar foi o tacho das bifanas que as viu a sair a bom ritmo até acabarem.

Assim teremos nova edição a 1 de Março

Tomada de posse dos novos Órgãos Sociais...

... e apresentação do calendário de atividades

Rui Carvalho e Castro tomou posse como presidente da Direção para o biénio 2019/2020 na noite em que foi desvendado o plano de atividades

Destinada a apresentar o plano de atividades para o ano em curso bem como a previsão de orçamento, a Assembleia geral é, a cada dois anos, palco da tomada de posse dos elementos dos Corpos Sociais para o biénio seguinte. Assim voltou a acontecer em 2019, com a equipa liderada por Rui Carvalho e Castro que terá a seu lado, na Direção a que preside, Sérgio Correia, Nuno Trêpa Leite, Vasco Rodrigues e Armando Moutinho. Quanto à mesa da Assembleia Geral continuará com Paulo Ribeiro em mais um mandato como presidente, sendo José Fonseca o vice-presidente e Joaquim Alves o Secretário da mesma. Já no Conselho Fiscal, regresso de Carlos Ruivo aos Corpos Sociais como presidente deste Órgão, acompanhado por José Barros, Manuel Tavares, João Condé e José Santos Silva.

Depois de empossados os Corpos Sociais e da passagem de testemunho e agradecimento entre o presidente da Direção cessante, Carlos Gomes, e o recém-eleito, Rui Castro, foi feita a apresentação do Programa de Atividades para 2019. Ao todo, estão já programados 45 eventos de todos os tipos, de cariz social, passeios fora de estrada e em estrada, colaborações diversas e outros eventos, desvendados por ordem cronológica com explicação mais detalhada, sempre que necessário, pelos seus responsáveis.

A finalizar a Assembleia geral foi apresentado o Orçamento do Moto Clube do Porto para o ano que agora inicia, com explicação sucinta das previsões de receitas e despesas, sublinhando o aumento do valor que o Moto Clube do Porto se propõe executar motivado pela organização do FIM Mototur of Nations.

Voto na continuidade em reforço de confiança no futuro

20190111 AGRui Carvalho e Castro é o presidente da Direção do Moto Clube do Porto para o biénio 2019/2020

Ato de grande relevância na vida de qualquer agremiação, as eleições são, a cada dois anos, momento de renovar a ligação ao Moto Clube do Porto, de preparar o futuro, de participar de forma ativa na consolidação de um dos mais longos e sólidos projetos associativos do motociclismo nacional. Para o biénio 2019/2020, os sócios que participaram na Assembleia geral eleitoral depositaram voto de confiança na lista liderada por Rui Carvalho e Castro, novo presidente da Direção depois de 8 anos em que essa incumbência pertenceu a Carlos Gomes. Momento de renovação no comando do clube mas sem abdicar da estabilidade promovida pela continuidade da estrutura básica dos Corpos Sociais.
Regresso de um dos mais experientes elementos dos Corpos Sociais à presidência do clube que tão bem conhece, numa altura em que novos e importantes desafios se avizinham, ratificado numa noite em que foram apresentados os resultados de 2018. Números descritos de forma rigorosa e completa no Relatório de Contas 2018 e que, mesmo com valores abaixo dos registados em anos anteriores, não refreiam a enorme vontade de trabalhar em prol o Moto Clube do Porto. Trabalho intenso e dedicado que será a principal linha orientação para os dois próximos anos, e que poderá ser comprovado já esta sexta-feira, na apresentação do calendário de atividades para o ano que agora começou.

 

 

Jantar de Reis e 20ª Gala de Prémios

39 Jantar de Reis 2019E os Reis chegaram carregados de excelente convívio e muita amizade

Jantar de Reis 2019 juntou 86 amigos n’O Carvão para acalentar a tradição de homenagear os que mais ajudaram o MCP a cumprir a sua missão

Em mais uma noite de gala, o Jantar de Reis do Moto Clube do Porto assinalou o arranque de novo ano ao mesmo tempo que homenageou os sócios e amigos que mais se distinguiram em 2018, dos que mais trabalharam em prol do clube. Reforço de tradição em noite de grande elegância na repleta e bem composta sala do restaurante O Carvão onde não faltaram representantes do MCP vindos da Covilhã, da Benedita, Coimbra, Viana do Castelo, Braga e até dos Camarões. Testemunhas de uma noite ímpar, de convívio e conversa, de companheirismo e amizade, em registo de paladares exaltados pelas propostas do chef Filipe Morais.

Ler mais...

1ª Moto da Noite de 2019 com 3 rodas

20190104 motoSócio Fundador vence com HD Tri Glide

Em noite fria, mas seca, foram mais de uma dezena as motos a concurso. Concurso renhido até ao final com a BSA extraordinariamente bem restaurada a dar luta à vencedora até ao apito final do juri.

O juri constituído pelos elementos dos corpos sociais José Barros, Paulo Ribeiro e Sérgio Correia, discutiram afincadamente sobre as opções até chegarem à votação vencedora.

A eleita foi a Harley Davidson Tri Glide do sócio fundador Vasco Lima, que apesar dos percalços de saúde, continua um enorme entusiasta das duas rodas.

Claro que a eleição teve a habitual companhia das saborosas bifanas que sairam a bom ritmo.

Ler mais...

Na Rota dos Povos ONGD

20190103 Logo NRDPDivulgamos este comunicado / relatório que muito nos orgulha

Amigas e amigos,

Está a terminar mais um ano, e este foi diferente dos anteriores para a ONGD Na Rota dos Povos.

Continuamos em Catió, na região de Tombali, Guiné-Bissau, a acreditar firmemente que A Educação é o Único Caminho e a lutar para que ela seja possível para todas as crianças.

Em 2018 demos continuidade ao apoio às escolas, alunos e bibliotecas (são 210 salas de aula, 10.000 crianças, 5 bibliotecas), distribuímos material escolar, equipamento, cal, livros, brinquedos.

Também em 2018 iniciamos e desenvolvemos um novo projecto, na defesa do direito humano mais básico, o direito à vida: Casa da Mamé Ussai, a casa de acolhimento em Catió, para crianças órfãs de parto, que abriu em março e onde já vivem 8 crianças: fizemos obras, equipamos, constituímos uma equipa excelente, e conseguimos o apoio financeiro de muitas e muitos firquidjas, com o qual garantimos condições dignas de habitação, alimentação e saúde às crianças que acolhemos.

Ainda em 2018, 4 dos jovens de Catió, os filhos da Na Rota dos Povos que recebemos em 2011 para frequentarem o 10º ano, concluíram as suas Licenciaturas no Instituto Politécnico de Bragança. Eulália, Cândido, Balantinho e Aníbal. É imenso o orgulho que sentimos deles, e a enorme a gratidão a todos os que connosco tornaram isto possível nos últimos 7 anos.

Nas missões em Catió 2018 foi também um ano especial: recebemos 7 voluntários, 5 dos quais pela primeira vez com a Na Rota dos Povos. É muito bom sentir esta continuidade, e é extraordinário saber que todos vão repetir a experiência em 2019. Também por isso, em 2018 conseguimos uma boa casa em Catió para receber voluntários, a Casa Na Rota dos Povos, que iremos agora equipar da melhor forma possível.

O que dizer depois de tudo isto?

Que gostaríamos de dizer OBRIGADO individualmente a cada um dos que estiveram e estão com a Na Rota dos Povos, das mais diversas formas, todas imprescindíveis.

Na impossibilidade prática de o fazer, há no entanto agradecimentos que não queremos deixar de tornar públicos e bem visíveis:

- Curtes

- Maersk

- Delegação de Gondomar/Valongo da Cruz Vermelha Portuguesa

- Sunvilog

- Garland

- Jomatir

- Fogões Fonseca

- Escolas: Tangerina Educação e Ensino, Liceu Francês do Porto, AE Clara de Resende, ES Gonçalves Zarco, AE Camilo Castelo Branco (Famalicão), AE Senhora da Hora, AE Aurélia de Sousa

A missão 2019 está prestes a começar, com estes projectos e algumas ideias para desenvolver. Daremos notícias.

A todos, um obrigado do tamanho do mundo e que 2019 seja o melhor ano de sempre!

O nosso maior desejo para o novo ano é que continuemos JUNTOS Na Rota dos Povos!

Até já!

ONGD Na Rota dos Povos

20190103 A Educação é o Único Caminho

20190103 Casa da Mamé Ussai