Início

Se o destino for alcançável de moto
nós iremos lá!

Webmail Área Reservada

Passear pelo Minho com prenda de esperança

MCP e Mototrofa em Passeio de Natal Solidário

Motociclista: (substantivo, 2 géneros). Aquele ou aquela que anda de moto. Espécie humana que tem na moto o principal meio de deslocação; pessoa de cariz prático, que aprecia a condução e valoriza a mobilidade; diz-se daquele(a) que gosta de passear em grupo e que é solidário por natureza.

Isso mesmo, solidário! Por isso, neste ano atípico, vamos conferir um cariz diferente ao Passeio de Natal do Moto Clube do Porto/MotoTrofa, no sábado, dia 11 de dezembro. Gostamos de marcar o nosso ritmo, mas temos uma grande capacidade de adaptação ao meio envolvente. Por isso, a tradicional passeata em que juntamos sócios e os amigos do concessionário Honda e BMW da Trofa, terá uma configuração ligeiramente diferente do habitual. Mesmo se as boas estradas, belíssimas paisagens e a gastronomia continuam a ser o ‘leitmotiv’ deste evento…

Evento que, este ano, terá também um papel de importante solidariedade para com alguém que tão bem nos acolheu no Passeio de Natal de 2016, com final memorável na Quinta do Prazo, em Valença. Pois bem, o Martin, filho da chef Amaya Guterres e do gerente Paulo Fonseca, sofreu um gravíssimo acidente que quase lhe custou a vida. Vai fazer um ano por alturas do nosso passeio que o carro em que seguia foi colhido por um comboio, mesmo à porta de casa, em Caminha, e o jovem sofreu lesões cerebrais e da medula que causaram uma tetraplegia. A família não se poupa a esforços na tentativa da recuperação de Martin, cuja luta pode ser acompanhada na página do Facebook, Martin, O Guerreiro. É este jovem, esta família, que queremos ajudar no nosso Passeio de Natal, com parte do valor da inscrição a reverter para ajuda na fisioterapia e outros cuidados médicos para voltar a ver o Martin sorrir.

Um passeio com arranque na Trofa, de barriguinha composta com o já tradicional Bolo da Trofa e outras petisquices a acompanhar o imprescindível café, servido a partir das 8 horas. A partida acontece às 8.30 h, com os depósitos atestados, rumo ao Gerês, com direito a autoestrada até Braga e passagem pela espetacular Mata da Albergaria em direção a Rio Caldo. Sim, vamos atravessar a fronteira para voltar a entrar em estradas nacionais em Ameijoeira/A Meixueira, rumo à Branda de Aveleira, aldeia tradicional repleta de motivos de interesse. O almoço espera-nos no restaurante O Brandeiro, com direito a prova de queijos Prados de Melgaço e enchidos caseiros (incluindo um presunto de eleição…) antes do prato principal. Umas espetaculares costelinhas de vitela cachena acompanhadas de batatinhas assadas e vinho verde Soalheiro ou outra bebida mais a gosto.

Garantia de sucesso absoluto rematado pelo bucho doce, uma iguaria regional sem paralelo no Mundo, e as natalícias rabanadas. Para finalizar, nada como provar esse mesmo mel diretamente das colmeias, brincando com as abelhas. Sim, é verdade! Sem qualquer tipo de proteção especial vai ser possível sentir as abelhas na pele, sem qualquer receio, já que se trata de gentis abelhas criadas segundo o método Buckfast e que, além de produzirem um mel saborosíssimo, não picam!

No final do repasto e antes do regresso a casa, com a autoestrada ali bem perto, será possível, como já vem sendo hábito, comprar diversos produtos regionais e ‘resolver’ de forma bem agradável e original, a dor de cabeça das prendas de Natal.

As inscrições, limitadas, terminam no dia 3 de dezembro, terão o valor de 30 euros para os clientes da Mototrofa e sócios do MCP e de 35 € para todos os que nos quiserem acompanhar. As inscrições podem ser efetuadas na MotoTrofa ou através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou pelo telefone 96.8010833, do Paulo Ribeiro (MCP).

Programa

8.00 h – Receção e café na MotoTrofa. Arranque do Passeio de Natal

10.30 h – Paragem para café e prova de doçaria regional

13.00 h – Almoço na Branda da Aveleira

15.30 h – Visita ao apiário e compra de produtos regionais

16.30 h – Regresso livre ao Porto, por autoestrada ou Estrada Nacional