Início

Se o destino for alcançável de moto
nós iremos lá!

Webmail Área Reservada

Passeio MCP – Ducati Norte ao Marão

Até S. Pedro ajudou

Ao contrário das previsões, o dia amanheceu solarengo prenunciando um ótimo dia para passear por trilhos off-road.

À hora marcada os participantes começaram a juntar-se nas instalações da Ducati Norte onde, como já é habitual, nos esperava um magnífico pequeno-almoço, que nos deu forças para ultrapassar os 70kms que nos separavam do divertimento. Às 10 da manhã já estávamos todos a acabar de atestar os depósitos, em Amarante, e a sair em direção aos estradões da Serra da Aboboreira; depois de chegarmos ao cimo passamos junto a um dos seus “ex-libris” – a Tasquinha do Fumo – mas, desta vez, sem visita às suas iguarias. Continuamos nas alturas, desviando em direção ao Alto do Carneiro, percorrendo os excelentes estradões recentemente utilizados pelos carros de rali, antes de atravessar a N101 e entrar na Serra do Marão em direção a Mafómedes (onde voltamos a passar ao lado de outra Meca da boa cozinha, a Tasca do Valado) e começar a subir em direção à Sra. da Serra, ponto mais alto do Marão, com os seus 1415 metros onde, além de apreciar as vistas grandiosas, se aproveitou para tirar uma foto do grupo. A hora de almoço aproximava-se e o apetite aumentava, pelo que o grupo se deslocou rapidamente em direção à Campeã, e ao Restaurante da Feira; as Tripas e a Vitela Assada (conforme os gostos de cada um) bem regados por uma boa “receita” esperavam-nos.

Os 120 minutos seguintes foram muito bem passados entre histórias antigas, e outras mais recentes, mas sempre com excelente disposição. Ao contrário do que diz o ditado, o fim do almoço não desfez a amizade, nem a vontade de conduzir as nossas “donzelas” pelas serranias; as nuvens começaram a cobrir os céus quando nos dirigimos para o Alto de Espinho continuando pelas cumeadas, sempre acompanhados por paisagens deslumbrantes carregadas de giestas floridas; houve um pouco de “trabalho” para ultrapassar as dificuldades maiores do passeio (um estradão em pior estado, com alguma pedra solta) antes de passar pelas antigas minas de Volfrâmio e a Pousada do Marão; daqui nos dirigimos para o Fridão, local onde terminou este primeiro passeio de trails do ano. Os 29 participantes ainda tiveram tempo para mais “dois dedos de conversa” enquanto limpavam as gargantas do pó engolido durante a tarde.

No final, todos deram por bem empregue o dia. A Ducati Norte foi, mais uma vez, um excelente apoio para o passeio e o Moto Clube do Porto continua a marcar pontos com estes passeios por “bons” caminhos, acessíveis a quase todas as motos e todos os motociclistas.

Venha o próximo!

Fotos Paulo Mesquita

Videos de um participante (Luis Palhão):

Fotos Joaquim Alves